quinta-feira, 10 de abril de 2008

Mais uma vez chateada com o universo e com o fato de eu mesma existir.

Por que, por que, por quê?

Para que?

Que inferno, querer morrer é o de menos, cansada de mim, cansada de tudo.

Raiva, ódio, rancor.

Como seria melhor não sentir nada disso, como seria melhor nunca ter existido.

Não quero nada, não quero ninguém, não quero fazer nada e nem mudar, pra que? Adianta? Como se adiantasse, que besteira acreditar nisso... E dia após dia esperar que tudo melhore, espera que o tempo faça algum sentido além de apenas nos matar mais a cada minuto que se passa.

Como queria estar em algum tipo de estado de inconsciência... Nada me feriria ou aborreceria.

Estou tão chata que não me agüento, até meus textos perderam a “cor”!

Um comentário:

Cleber disse...

Não se desanime meu amor!!Mesmo a mocinha revoltada e indigninada com o universo eu vejo que os seus olhos ainda brilham sinalizando que vc é a única maravilha deste mundo!!Bjinhosssssssssss momi!!!