terça-feira, 29 de julho de 2008

Cadê a emoção?

Ultimamente, ando me fazendo esta pergunta diversas vezes, talvez eu ainda não esteja sentindo de maneira consciente a profundidade de tudo que está acontecendo ou que não acontece, porém a pergunta está no ar...

Que pena que não faço idéia de como respondê-la, que pena que nem sequer imagino o porquê de nada, se nem ao menos sei o porquê de estar me perguntando tais cousas.

Só sei que tudo parece sem cores, tudo parece extremamente simples e insignificante.

Faço o que tem a ser feito por mera obrigação, de maneira arrastada e sofrida, mais nem o sofrimento é suficientemente forte ao ponto de ocasionar aquele tipo de incômodo que pode levar a modificações...

Meu Deus, o que será e a que se deve tudo isso? Aos remédios apenas ou à falta de perspectiva de mudança de algo que nem sei o que é?

No fim de tudo sempre estou achando que não disse e nem cheguei a pensar em nada realmente e que tudo está perfeitamente normal.

Mas, a normalidade é isso? Se for ser normal realmente é deveras chato!

4 comentários:

Leandro Vitor disse...

Você me permite um palpite? Nós, sentimentalistas, sofremos de altos e baixos, há fases de extrema cor e outras de absoluta nebulosa. Não se preocupe, vai passar e a emoção de um lindo girrasol vai novamente te tocar.

Elis disse...

Ahhhhh Leandro, achei isso, obg :D

Elis... disse...

Faltou o lindo... hehehe

Cleber disse...

Meu amor!!Tenha calma!!Vc com o tempo encontrarar soluções siguinificantes e reveladoras em relação ao destino que vc quer chegar!!Bjosss!!!