sexta-feira, 7 de novembro de 2008

E quem é a capa do mês da Revista RollingStone? A diva das divas é claro!!!

Link para revista:http://www.rollingstone.com.br/edicoes/26/

8 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Madonna é passado. Madonna é brega, Madonna é cafona. Eterna deusa pop é a blondie original de fábrica, Miss Deborah Harry :)

Concordo com você sobre Funny Games, o remake parece mais brando, digerível, apesar de ser exatamente uma cópia do filme original. Será que estamos ficando mais cínicos quanto à violência? Para pensar.

abjs
Fernando
www.kinemail.com.br

Elis disse...

Aiai Fernando dizer que não concordo com uma única palavra sequer que você disse a respeito da diva máxima da música pop é óbvio! Gosto da Deborah Harry também, porém não se pode fazer qualquer comparação entre ambas, qual é a importância real em se tratando de gerações que a Deborah tem? Que paradigmas ela se propôs a mudar? Que tabus ela conseguiu colocar em discussão? Nada disso ela fez... Então meu caro, sinto muito, mas no mínimo, você não está dando real importância a todas as qualidades e conquistas de Madonna.

Quanto a Funny Games a coisa é diferente, sinto-me honrada em você concordar comnigo em algum momento sobre filmes, já que o considero um ótimo crítico de cinema, muito obrigada...

No mais, obrigada por participar, seja de uma forma ou outra, sempre é muito bom não falar para o vazio... hehehe...

Fernando Vasconcelos disse...

helloooo!
Madonna mudou o que?
quebrou que paradigmas?
nem pra o m undo gay ela fez nada que importe.
ela não tem importancia em nada, nem na música, já que só faz filar o que já era bom no underground (Blondie incluido). Madonna é só midia, marketing, pose e vazio pop, por favor. sempre fui admirador do pop, e Madonna nunca fez menor diferença em nada pra mim, e olhe aque acompanho desde o comecinho, anos 80... a não ser quando saíram umas fotos dela pelada na Playboy eh eh eh

p.s. qual a importancia de Deborah Harry? Well, sem ela, Madonna nem existiria, sacou? :)

bjs

Elis disse...

Ihhh Fernando vou ficar discutindo contigo não, já entendi, você acha tudo isso aí, blz! Eu não. Sei que não vou mudar sua forma de pensar e nem você vai mudar a minha, cresci ouvindo e vendo Madonna, pra mim quebrou tabus sim, todos os meus amigos gays dizem o mesmo...

Mas preferências enfim, são preferências, pra você a Deborah Harry tem todo esse significado pra mim não e nem terá, no meu ponto de vista a coisa mais legal que ela fez foi participar do filme Minha Vida Sem Mim e soh, nem das músicas dela eu gosto, pronto posso fazer nada! :P

Bjo...

Fernando Vasconcelos disse...

:)

Cleber disse...

Não acredito que exista algúem que não tenha percepção o suficiente para concluir que Madonna revolucionou de uma certa forma contra o conservadorismo da época!!Opiniões são opiniões!!Fazer o que?Bjosssssssssss momi!!

Anônimo disse...

Madonna revolucionou o próprio bolso! Isto sim!
Ela hoje em dia é uma mulher que só deixa os filhos beberem água se for purificada pelos mestres da Kabala! Eita!!!
Quero ver ela achar algum mestre de Kabala no deserto!

Legal vai ser ela agredindo o ex de novo nos palcos brasileiros e os brasileiros ensandecidos gritando e fazendo de conta que estão entendendo o que ela fala! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Paulista adora fazer de conta que entende inglês nestes shows gringos! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Do Yahoo! Notícias

Irmão de Madonna qualifica estrela de "tirânica e ridícula"
Qua, 19 Nov, 05h57

Roma, 19 nov (EFE) - Christopher Ciccone, irmão da cantora Madonna, afirma que a estrela pop "é tirânica e ridícula, uma rainha malvada sem qualquer empatia", em entrevista exclusiva publicada nesta quinta-feira pela revista gay italiana "Babilonia".

Na entrevista, Ciccone, autor do livro "Life with my sister Madonna" ("A vida com minha irmã Madonna", em tradução livre), faz um retrato da chamada "rainha do pop", a quem acusa de ter se tornado "desumana".

Madonna perdeu "uma parte de sua intimidade, de sua humanidade, de sua alma", assegura Ciccone, que acredita que a irmã "quer hoje ser reconhecida como artista, mas, como se leva muito a sério, se torna ridícula".

Ciccone afirma que Madonna foi quem mudou o relacionamento de ambos, ao tornar público seu homossexualismo nos anos 1990 sem ter pedido permissão.

O relacionamento de ambos piorou, afirmou Ciccone, após Madonna se casar, em 2000, com o cineasta britânico Guy Ritchie, a quem o irmão da estrela chama de "homófobo" e de quem a cantora se separou recentemente.