segunda-feira, 31 de março de 2008

E os tartufos se esbaldam!

Que eu estou farta de um monte de coisas, todo mundo já sabe...

Dos meus ideias políticos, econômicos, sociais, aquel@s que me conhecem bem, também sabem.

Mas, porém, contudo e todavia como se já não bastassem toda a tartufaria (hipocrisia) falácia, dissimulação, sordidez, patifaria, (Oh e eu que achei que jamais fosse escrever palavra tão "antiquada") continuam a acontecer inescrupolosidades sem precedentes? Bem, para mim pelo menos são sim.

No caos deve haver mais ordem e progresso do que neste País, do que neste mundo inteiro aliás...

Essas palavras um tanto "sem sentido" têm o objetivo de tentar dirimir minha perplexidade, eu tentei, eu juro, ficar bemmmm quietinha e fingir que nada estava acontecendo, ou ainda mais esperando que alguém além de Mino Carta se opusesse à tamanha covardia...

O único a apoiar PHA!

Bem, nada disso ocorreu... Ninguém se opôs, se manifestou, se incomodou, apenas eu e meia dúzia de pessoas como sempre...

A exaperação enfim subiu à minha cabeça, então a compartilho aqui, pelo menos espero que mais alguém leia e se indigne também...

Paulo Henrique Amorim, excelente profissional, com anos de carreira, passou pela toda-poderosa-manipuladora-de-mentes Rede Globo, agora está na Record, é um jornalista de reconhecidas capacidade e competência, portanto imune a atos cada vez menos constantes de censura e arbitrariedades, correto???

Nãaaaaaaaaaoooooooo, faz cerca de duas semanas que PHA teve seu contrato com o Portal IG rompido sem quaquer negociação anterior e nem ao menos aviso prévio. PHA e sua equipe do Conversa Afiada, simplesmente foram impedidos de continuar seus trabalhos no IG e lacraram, minha gente, lacraram o computador de Paulo Henrique, ele foi posto pra fora literalmente.

Censurado!

Será que se esse tipo de coisa acontecesse com qualquer vendido da vida, tucanos (os pássaros não) e criaturas detestáveis do mesmo tipo, tudo teria passado em brancas nuvens???

Alguém leu ou viu em algum meio midiático alguma notinha sequer sobre este assunto???

Bem, eu não... Só sei porque li na Carta Capital, segue o que Mino escreveu :

Ao batuque da minha Olivetti, tenho um blog no iG. Ou melhor, tinha. Hoje foi ao ar o meu último post. Acostumei-me com estas expressões, mas confesso desabridamente ter medo do computador, tenho certeza de que ele me engolirá caso me aproxime demais. De sorte que resisto no comando da minha vetusta máquina de escrever.

Assim diz a minha derradeira manifestação: “Meu blog no iG acaba com este post. Solidarizo-me com Paulo Henrique Amorim por razões que transcendem a nossa amizade de 41 anos. O abrupto rompimento do contrato que ligava o jornalista ao portal ecoa situações inaceitáveis que tanto Paulo Henrique quanto eu conhecemos de sobejo, de sorte a lhes entender os motivos em um piscar de olhos. Não me permitirei conjecturas em relação ao poder mais alto que se alevanta e exige o afastamento. O leque das possibilidades não é, porém, muito amplo. Basta averiguar quais foram os alvos das críticas negativas de Paulo Henrique neste tempo de Conversa Afiada”.

As razões alegadas oficialmente pelo portal não convencem sequer o mundo mineral. Fala-se, porém, de uma pendência pessoal entre o diretor-presidente do iG, Caio Túlio Costa, e Paulo Henrique. Certo é que o jornalista recebeu uma lacônica e inesperada notificação de que seu contrato estava rompido. Invocava-se ali um artigo do mesmo, pelo qual qualquer uma das partes pode denunciá-lo com 60 dias de aviso prévio.

Não somente esta determinação do tal artigo não foi cumprida, mas também Paulo Henrique foi informado a respeito da decisão do iG quando Conversa Afiada já fora tirada do ar. Sua equipe tivera cancelado o crachá de entrada na sede do portal e o computador sofrera o vexame final de ser lacrado.

Se havia desentendimentos pessoais entre o diretor-presidente e o jornalista, quem sabe pudessem ser dirimidos de outra maneira. O tratamento reservado a um profissional honrado e competente como Paulo Henrique é inadmissível. Contudo, e infelizmente, a situação justifica a forte impressão de que houve razões mais fortes, a significar censura.

E assim termino esta minha, sei lá o que, alguém aí pode me emprestar um porrete?
Vou começar a destruir o mundo...

Links relacionados:

http://blogdomino.blig.ig.com.br/

http://www.paulohenriqueamorim.com.br/

http://www.cartacapital.com.br/app/materia.jsp?a=2&a2=6&i=533

2 comentários:

Anônimo disse...

palhaçada amiga,estamos nos tempos de pão e circo.A ética e a moral já eram,dá vontade de partir pra violência,kkkk,mas não dá né,o que fazer,seres formiguinhas????bju nó.

Elis disse...

Noh sei não viu?! pra td q se olha só tem gente ruim e d tdos os âmbitos e magnitudes, enfim, não sei d + nada, ainda quero partir pra violência... :))))
Bjnhos