quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Livros e Voltaire

Voltei a ler, havia algum tempo que não conseguia mais, estava realmente frustrada com isso, me sentindo idiota, burra, estúpida, mesmo sabendo que se devia a fatores fisiológicos e psíquicos: a falta de concentração, a impaciência, a falta total de compreensão das coisas mais tolas e sono, muito sono.

Então, na semana passada, enfim, comecei e terminei de ler um livro - Cândido de Voltaire - fato que me deixou incrivelmente surpresa.

Sempre imaginei, aliás desde que li o 1º e o 2º volumes do livro O Segundo Sexo, escrito por Simone de Beauvoir que não conseguiria mais apreciar e deslocar diversos outros pensamentos e conclusões da constante misoginia contida em inúmeros escritores, filósofos, "pensadores" em geral.

Voltaire fazia parte da minha lista de aversões profundas, considerava-o completamente ignominioso e aviltante.

Porém, que prazer inesperado tive ao perceber que além de conseguir lê-lo por completo, ainda evolui em outros aspectos, colocando cada coisa em seu lugar, machismo existe, é fato, continua me aborrecendo e mobilizando, mas posso deixar de lado isso e priorizar a leitura, quando se faz necessária.

Descobri alguém incrivelmente sarcástico e consciente, dei grandes risadas com suas ironias sutis e aguçadas, meus dois irmãos, Serginho e Ewerton (os maiores pensadores que existem, em minha criteriosa opinião) há haviam me falado dessa característica, deixe-a de mão até agora, mas entretanto sempre é tempo de se dar o prêmio de mudar e melhorar.

Dei uma chance a Voltaire e gostei do resultado final.

3 comentários:

Anônimo disse...

ESTA GAROTA E UMA SENHORA LOUCA. COMO ELA CHEGOU A BRILHANTE CONCLUSAO DA EXISTENCIA DE GENIOS TAO PERTOS DELA DE FORMA ASSAZ IMPARCIAL. SEUS IRMAOS... O MUNDO NAO OS CONHECE. SO VOLTAIRE.

Anônimo disse...

ESTA GAROTA E UMA SENHORA LOUCA. COMO ELA CHEGOU A BRILHANTE CONCLUSAO DA EXISTENCIA DE GENIOS TAO PERTOS DELA DE FORMA ASSAZ IMPARCIAL. SEUS IRMAOS... O MUNDO NAO OS CONHECE. SO VOLTAIRE.

Elisangela disse...

Louca mesmo e daí?
O mundo não os conhece, ainda!